Sepse é considerada um problema de saúde publica com alta mortalidade, principalmente para pacientes de unidade de terapia intensiva.

Desta forma, objetiva-se com esta pesquisa analisar as produções científicas sobre a atuação do enfermeiro frente ao diagnóstico de sepse em pacientes na unidade de terapia intensiva (UTI), publicadas nos últimos cinco anos, quanto ao ano, base de dados, autoria e objetivo do estudo.

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica de caráter descritivo que foi realizada utilizando a Biblioteca Virtual da Saúde, sendo selecionados os artigos da base de dados do Scielo (Scientific Eletronic Library Online) LILACS (Literatura Latino Americana e do Caribe em ciências de saúde), PubMed, e livro texto, através dos seguintes descritores: Sepse. Assistência de enfermagem. Unidade de terapia intensiva.

Foram analisados 12 artigos científicos e um livro texto, através dos quais foi possível identificar os seguintes resultados: A base de dados com maior expressão foi a PubMed com 6 artigos(46%), seguida pelo LILACS com 5 artigos (38%) e Scielo com 2 artigos (16%). Quanto ao ano de publicação 4(30%) dos artigos analisados foram publicados em 2011.

Conclui-se que mesmo diante da relevância temática, não se encontrou estudos que abordassem diretamente o cuidar do enfermeiro ao paciente com sepse. Todavia foram descritos a importância desse profissional junto ao paciente, além disso estes profissionais foram apontados nas pesquisas analisadas como mediadores de condutas de intervenção entre a equipe de saúde, para melhorar o prognóstico e sobrevida destes pacientes.

Autor: CLAUDINEI ALVES DE OLIVEIRA

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.