O Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) é uma técnica que pode ser realizada por enfermeiros habilitados, e sua inserção é empregada em uma veia periférica, com progressão até a veia cava superior ou inferior, assumindo característica de cateter venoso central.

Este tipo de cateter traz benefícios ao tratamento do paciente, como também pode promover complicações, como infecções. O presente estudo objetivou-se avaliar a importância do profissional de enfermagem na inserção e manutenção do PICC em UTIs através de uma revisão integrativa da literatura. Trata-se de um estudo bibliográfico do tipo revisão integrativa da literatura, onde foi realizado o levantamento de dados nas bases: Literatura Latino-Americano e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs), Base de dados de enfermagem (BDENF) e Scientific Electronic Library Online (SciELO), no período de janeiro e fevereiro de 2017. Utilizou-se os seguintes descritores: “Cuidados de enfermagem”, “Papel do profissional de enfermagem” e “Cateterismo venoso central”.

Com os resultados obtidos dos estudos analisados surgiram três categorias temáticas: o conhecimento teórico e prático do enfermeiro na inserção e manutenção do PICC, a utilização do PICC nas UTIs e infecção pelo uso do PICC. Através dos estudos analisados, conclui-se que os enfermeiros apresentaram um papel extremamente importante no conhecimento teórico e prático durante a inserção e manutenção do PICC. Além de demostrar maior envolvimento nesta prática em relação aos demais profissionais da saúde.

Portanto cabe ao enfermeiro buscar uma capacitação permanente com estratégias que possibilitem a sua qualificação profissional para futuras melhorias na qualidade da assistência prestada ao paciente, e na prevenção e controle de infecções ocasionadas por esse tipo de dispositivo.

 

Alunos: Cassiano Moreira Barbosa e José Carlos da Silva Souza