A Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC) ocorre em Enterobactérias e podem conferir susceptibilidade diminuída ou resistência a praticamente todos os β lactâmicos. Carbapenêmicos (imipenem, meropenem e ertapenem) podem assim tornar-se ineficaz no tratamento de infecções bacterianas com essas bactérias produtoras de KPC, que são, além disso, resistentes a muitos outros não-β-lactâmicos, deixando poucas opções terapêuticas disponíveis.

Este trabalho pesquisou o fenótipo de KPC em 10 isolados clínicos de enterobactérias com halo ≤ 23 mm para o ertapenem, as cepas são oriundas do Hospital Público em Campo Grande-MS. Estas 10 cepas foram submetidas ao teste de Hodge modificado. 100% das amostras apresentaram carbapenemase (teste de hodge modificado positivo). Ertapenem foi um indicador mais sensível de resistência KPC do que o meropenem e o imipenem. Considerando o caráter emergente da KPC, torna-se importante seu rastreamento em isolados de enterobactérias com sensibilidade diminuída ao ertapenem.

 

Autores: BEATRIZ GARCIA GOMES BERTHO, CLÁUDIA FERREIRA THOMAZ e FRANCIELLI GELATTI BORTOLY CARVALHO