O processo de trabalho dominante dos programas de controle de infecção hospitalar baseia-se essencialmente na investigação e elaboração de indicadores de resultado sendo limitado no reconhecimento se e como as práticas de prevenção e controle de infecção são realizadas na assistência. São necessárias, no modelo brasileiro de controle de infecção, novas e criativas abordagens na educação dos profissionais de saúde, calcadas na atuação multiprofissional, descentralizada e prevendo sempre no processo contínuo de avaliação, intervenção e reavaliação com a INCLUSÃO dos executores das ações.

O Manual de Avaliação da Qualidade de Práticas de Controle de Infecção Hospitalar, lançado em 2006 pela Divisão de Infecção Hospitalar do Centro de Vigilância Epidemiológica da SES/SP, e a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente, lançada formalmente pela OMS em outubro de 2009, proporcionaram a criação de várias estratégias globais para qualificar o cuidado com o paciente e, entre elas, “Bundles”- pacotes de medidas. Este trabalho apresenta projeto implantado em um hospital privado de Brasília em amadurecimento desde 2007, no qual representantes denominados de “Elementos de Ligação” (EL), selecionados pelas coordenações das principais categorias envolvidas no cuidado ao paciente, em todas as áreas assistenciais, no período diurno e noturno, têm direitos e responsabilidades durante suas atividades assistenciais. São prioritariamente: coletar “bundles” interfaciados com o controle das IRAS previamente adaptados para a instituição e através do desenvolvimento progressivo de aptidões “ empowerment ” correção imediata das não conformidades.

Periodicamente, em conjunto com os controladores de infecção, gestores assistenciais, educação continuada e coordenadores das categorias envolvidas analisam os dados convertidos em indicadores de processo, trocam experiências positivas e negativas e avaliam o impacto de suas ações nas curvas de tendência dos indicadores de resultado. Trata-se de um projeto estratégico para a instituição, inovador, multiprofissional, criativo, de baixo custo e que tem como objetivo principal propiciar a capilarização e o acerto cada vez mais frequente dos cuidados previstos nos pacotes com melhoria sustentada nos indicadores.

 

Autoras: Anizeth Pereira Castilho Dourado e Maria de Lourdes Worisch Lopes