Os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) são aqueles gerados nas farmácias, hospitais, entre outros. A especificidade desse tipo de resíduo apoia-se nos riscos que os mesmos podem representar para o meio ambiente, para a saúde pública e do trabalhador. Considerando essas questões, órgãos de controle ambiental e da saúde pública, como o Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, respectivamente, vêm procurando implantar, aprimorar e explicar as formas ideais de gerenciamento dos resíduos supracitados.

O objetivo deste trabalho foi investigar os conhecimentos e atitudes dos profissionais da equipe de enfermagem atuantes em um hospital filantrópico de pequeno porte sobre a segregação de resíduos sólidos gerados neste hospital, considerando a obrigatoriedade do gerenciamento de seus resíduos de acordo com o CONAMA e a ANVISA.

Estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado com quatro enfermeiros e oito técnicos de enfermagem treinados, com outra do mesmo contingente não treinados, sendo um dos enfermeiros da CCIH (COMISSÃO de CONTROLE de INFECCÃO HOSPITALAR), atuantes em todos os setores do hospital.

Os dados foram coletados por meio de questionário semi-estruturado, no período de julho a novembro de 2013 e analisados com base em referencial de análise de conteúdo.

Os resultados revelam que, os trabalhadores de enfermagem, ainda carecem de informações sobre o tema, expressam certo desconhecimento a respeito do processo de gerenciamento de resíduos. Ao mesmo tempo, informam desconhecer o planejamento da instituição em relação ao gerenciamento de resíduos. Analisando-se os resultados pode-se concluir que a instituição durante o processo de desenvolvimento e cruzando informações e experiência vivida, que se faz mister investimento no desenvolvimento de programas e treinamento dos profissionais, capacitando-os sobre o tema, sendo esta, a estratégia adequada para oportunizar uma sensibilização e maior aporte de conhecimento, aos trabalhadores, traduzindo-se em compromisso institucional com o meio ambiente.

A enfermagem é o ponto de partida na gestão dos resíduos dos serviços de saúde, visto que a segregação inicial dos resíduos é em sua maioria realizada por estes profissionais. Desta forma, o lugar ideal para despertar interesse dos profissionais é na sua formação, isto porque é na universidade que se cria espaços para reflexão crítica e discussão de assuntos recorrentes, além de ser o melhor momento para moldar as futuras práticas profissionais (AU).

 

Autora: Luciana Braz da Silva Fonseca

 

 


Ficou interessado? Veja nossos cursos MBA em CCIH e CME.