Enterobactérias produtoras de carbapenemases são frequentes nas infecções hospitalares nos Estados Unidos e apresentam alta letalidade. Os autores estudaram um surto por este agente em um grande centro oncológico do Johns Hopkins Hospital, dividido em seis unidades. Em julho de 2016, o laboratório de microbiologia relatou que foi observada Klebsciella pneumoniae produtora de carbapenemase em dois pacientes a partir do swab retal semanal, cepas idênticas fenotípica e geneticamente. Esses pacientes ocuparam o mesmo quarto e as culturas de vigilância anteriores eram negativas, indicando aquisição hospitalar e o início de uma investigação epidemiológica.

Foi implantada precaução de contato para todos pacientes da mesma unidade e novos casos foram identificados pelas culturas de vigilância, urocultura ou hemocultura, todas da mesma estirpe, identificando que a investigação e as medidas de controle deveriam ser ampliadas. Amostrar ambientais revelaram contaminação do quarto dos primeiros pacientes identificados. Além do reforço das precauções de contato, novas medidas foram implantadas: gráfico com linha do tempo para identificar a distribuição dos casos e possíveis pontos em comum; coorte dos pacientes colonizados/infectados, com enfermagem específica; desinfecção ambiental com máquinas geradoras de vapor de peróxido de hidrogênio e continuação da vigilância semanal para identificação de novos casos. O surto durou 4 meses e 4 casos foram identificados.

Essa instituição teve um surto anterior em 2011, com 19 pacientes colonizados ou infectados e seis óbitos relacionados. Cultura de vigilância, detecção precoce dos portadores e precauções de contato controlaram esse surto anterior. Foi realizada também uma identificação genotípica da cepa envolvida.  Segundo os autores, o surto mais recente enfatiza a importância do meio ambiente, pois tivemos casos no mesmo quarto e a desinfecção ambiental pode ter contribuído para o seu controle em tempo bem menor que o de 2011.

 

Sinopse por: Antonio Tadeu Fernandes

Fonte: Rock C. et al: Resolution of Carbapenemase-Producing Klebsiella pneumoniae Outbreak in a Tertiary Cancer Center; the Role of Active Surveillance. Infection control & hospital epidemiology september 2017, vol. 38, no. 9, pags: 1117-1119.