Os autores realizaram uma meta análise de artigos publicados entre 1986 e abril de 2013 nos Estados Unidos (PUBMED e MEDLINE) para avaliar o curso das infecções hospitalares em dólares, de 4.223 estudos foram selecionados 26 para compilação dos dados.

Avaliando apenas as cinco topografias mais importantes no país tivemos em relação aos custos por episódio, tomando como base dólar de 2012: infecção relacionada do acesso vascular U$ 45.418,00, se for por MRSA U$ 58.614,00; pneumonia associada a ventilação mecânica U$ 40.144,00; infecção do sítio cirúrgico U$ 20.785,00, se for MRSA U$ 42.300,00; infecção por Clostridium difficille U$ 11.285,00; infecção do trato urinário U$ 896,00. O impacto em diárias extras foi: infecção relacionada do acesso vascular 10,4 dias, se for por MRSA 15,7 dias; pneumonia associada a ventilação mecânica 13,1 dias; infecção do sítio cirúrgico 11,2 dias, se for MRSA 23 dias; infecção por Clostridium difficille 3,3 dias; infecção do trato urinário, não foi calculado.

Considerando os dados de incidência dessas infecções obtidos em um inquérito nacional realizado em 2.009 e os custos apontados em para 2012 os resultados foram no máximo: total com estas cinco infecções U$  11.492.191.220, 00; infecção relacionada do acesso vascular U$ 2.636.608.279,00, se for por MRSA U$ 1.160.029.019,00; pneumonia associada a ventilação mecânica U$ 3.408.445.101,00; infecção do sítio cirúrgico U$ 3.595.841.680,00, se for MRSA U$ 1.935.883.296,00; infecção por Clostridium difficille U$ 1.814.293.587,00; infecção do trato urinário U$ 37. 002.574,00.

Resenha: Antonio Tadeu Fernandes