Inscreva-se já.

A pandemia estressou o sistema de saúde e seus profissionais, mas quais foram os principais impactos sobre a segurança do paciente? É o que veremos nesta publicação.

  • Qual foi o impacto da pandemia sobre a segurança dos pacientes?
  • Qual foi o impacto da pandemia nas infecções hospitalares?
  • Quais os principais fatores que podem ter contribuído para esse aumento?

Qual foi o impacto da pandemia sobre a segurança dos pacientes?

Nos Estados Unidos os problemas decorrentes da assistência à saúde eram a terceira causa de óbito, durante a pandemia passaram para o primeiro lugar, superando os antigos líderes: doenças cardiovasculares e neoplasias. O foco da saúde pública está no COVID, mas seus reflexos desestruturando o sistema de saúde, podem ter provocado um importante acréscimo nos riscos do processo assistencial. Entender este impacto é fundamental para sua readaptação.

Qual foi o impacto da pandemia nas infecções hospitalares?

De acordo com dados do CDC houve um aumento significativo de infecção da corrente sanguínea relacionada a dispositivos vasculares; infecção do trato urinário relacionada à sondagem vesical; pneumonia associada à ventilação mecânica e infecções provocadas por MRSA. A taxa de infecção hospitalar entre pacientes Covid foi de 12,5 a 44%.

Quais os principais fatores que podem ter contribuído para estes aumentos?

Além dos desafios impostos pelo manejo clínico dos pacientes Covid, incluindo as medidas de isolamento, vários outros fatores foram aventados como responsáveis por estes aumentos:

  • Ausência de familiares acompanhantes durante internação dos pacientes, que representam um segundo olhar para as práticas assistenciais
  • Queda da procura de assistência para outras condições de saúde, refletindo em retardo no diagnóstico, tratamento, na maior gravidade e desenvolvimento da doença nos pacientes internados
  • Estreesse, fadiga e burnout dos profissionais de saúde, favorecendo ao aumento de erros no processo assistencial. Estas condições afetaram até 2/3 dos profissionais de saúde nos Estados Unidos, com os maiores resultados encontrado no Brasil e Portugal
  • Maior turnover de profissionais de saúde, dificultando sua adaptação às rotinas dos serviços de saúde
  • Maior absenteísmo dos profissionais de saúde devido seu adoecimento ou dificuldades para locomoção até hospital pelas medidas restritivas
  • Falta de leitos adequados, insumos, medicamentos e equipamentos para assistência aos pacientes, devido a sua alta demanda. Como disse o prof Gonzalo em uma live, ninguém estava preparado para a pandemia, pois isso significa que os recursos estavam em excesso nos períodos anteriores
  • A pandemia impactou na saúde mental de pelo menos 60% dos habitantes, incluindo profissionais de saúde e seus familiares, tornando os problemas mais complexos.
  • A pandemia acentuou as desigualdades econômicas, socais, regionais, nacionais e étnico-raciais, afetando muito mais os estratos populacionais menos favorecidos.

Sinopse por: Antonio Tadeu Fernandes

Fonte:

https://patientsafetymovement.org/wp-content/uploads/2022/03/3249A-COVID-19s-Impact-on-Medical-Error-.pdf

Links adicionais:

https://patientsafetymovement.org/take-action/?utm_source=infographic&utm_medium=pdf&utm_campaign=covid_impact_on_ps

https://www.ccih.med.br/seguranca-do-paciente-por-que-implantar/

Palavras chave / TAGs: segurança do paciente, pandemia, Covid, óbito, sistema de saúde, infecção da corrente sanguínea, infecção do trato urinário, pneumonia, MRSA, acompanhantes, estresse, fadiga, burnout, profissionais de saúde, turnover, absenteísmo, leitos, insumos, medicamentos, equipamentos, saúde mental, desigualdades



Ficou interessado? Conheça nossos cursos MBA's e Express