Inscreva-se já.

Introdução: A traqueostomia é um procedimento indicado para aliviar obstruções de vias aéreas superiores, oferecendo suporte ventilatório prolongado, reduzindo o espaço morto, facilitando a limpeza brônquica por aspiração, permitindo o desmame mais rápido, reduzindo os riscos de infecção laríngea e de sequelas estenóticas da traqueia.

Objetivo: Identificar a prevalência e incidência de pacientes que são submetidos ao procedimento invasivo da traqueostomia no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Metodologia: Estudo de natureza quantitativa, retrospectiva e descritiva de análise de dados. Para o levantamento bibliográfico form utilizado livros e base de dados eletrônicos, sendo a biblioteca virtual de saúde Pubmed, Medline, Lilacs e Scielo, onde foi considerado literaturas relevantes do ano de 2000 até artigos datados de 2013.

Resultados: A causuística foi composta por 62 pacientes que foram traqueostomizados no período de dois anos. A analise demonstrou 1% de incidência e 35% de prevalência. A média de idade encontrada foi 43,06 anos, predominante no sexo masculino. Foi evidenciado 13% de complicação e 10% de óbito. A média de ventilação mecânica foi de 14,5 dias.

Conclusão: O resultado encontrado de incidência e prevalência foi relativamente baixo quando comparada a outros estudos. Porém, mediante a taxa de ocupação da UTI, ressaltamos a importância da necessidade de profissionais treinados e capacitados para prestar uma assistência de qualidade para esses pacientes, diminuindo assim o risco de complicação e proporcionando a segurança e o conforto. Novos estudos que da mesma forma que este, identifiquem a epidemiologia da realização de TQT, sua complicações e variáveis pertinentes que venham a nortear medidas para a criação de protocolos de atendimento específico a estes pacientes.

Autora: THAÍSA INSABRALDE LEITE

 



Ficou interessado? Conheça nossos cursos MBA's e Express