Inscreva-se já.

Recentemente o Conselho Federal de Farmácia publicou a Resolução CFF 723/22, que regulamenta as atividades do farmacêutico no processamento de produtos para saúde. Qual o impacto para os profissionais de enfermagem que atuam no CME? A professora Kazuko Graziano estará conosco para debater esse polêmico assunto. Moderação com Tadeu Fernandes. #cme #esterilização #enfermagem #farmacêuticos #CFF #resolução723 #EuQueroSegurançadopaciente

Principais tópicos:
08:00 CME deve ser competência privativa de alguma profissão?
15:00 CME no Brasil e o ensino na graduação
30:00 Papel dos conselhos de ética sobre as atividades profissionais
33:00 interdisciplinalidade x conselhos de ética profissionais
35:00 importância das IRAS sobre a saúde coletiva e o ensino de graduação em saúde
41:00 pesquisas brasileiras em CME: quel profissão predomina?
46:00 outras profissões, além dos farmacêuticos podem reivindicar CME como atividade privativa?
47:30 como fica a situação legal de quem atua hoje no CME a partir dessa resolução?
50:00 competências desencolvidas pelo COFEN sobre CME perdem a validade?
1:01:00 impactos no dimensionamento de pessoal no CME determinados pelo COFEN
1:04:00 a resolução CFF 723 contraria a RDC 15?
1:09:00 farmacêuticos podem supervisionar o trabalho de profissionais da enfermagem?
1:14:00 esta resolução pode ter impactos no salário de quem trabalho no CME?
1:22:00 impactos da resolução CFF 723 sobre o ensino e pesquisa de enfermagem
1:25:00 bioética e a interface profissional no CME
1:29:00 futuro do CME nos hospitais, mantida essa resolução
1:36:00 presença da enfermagem em CME



Ficou interessado? Conheça nossos cursos MBA's e Express