Inscreva-se já.

Os trabalhadores que atuam no atendimento pré-hospitalar móvel são considerados profissionais de alto risco para acidentes e doenças ocupacionais pela exposição ao risco biológico, devido à natureza imprevisível de seu trabalho. O presente estudo teve como Objetivos: Descrever os riscos biológicos que os profissionais são expostos no atendimento pré-hospitalar móvel e identificar as ações de biossegurança que reduzam a contaminação por microrganismos.

Trata-se de estudo descritivo-exploratório de caráter qualitativo, onde foi realizado um levantamento bibliográfico, no qual concluiu que os profissionais do APH estão mais expostos a fluidos orgânicos, excreções, secreções, incluindo sêmen, secreção vaginal, líquido amniótico, etc., de todos os pacientes, no qual são importantes veículos de transmissão do HIV, HBV, HCV.

Os fatores relevantes do estudo que intensificou a problemática analisada foram à negligência às precauções padrão e ao uso de equipamentos de proteção individual, as características do trabalho que aumentam a exposição ao risco, tais como a sobrecarga de trabalho, o estresse e o ritmo acelerado, a falta da conscientização e informação sobre os riscos e o uso correto dos EPIs, e a negligência quanto à imunização correta do profissional de saúde.

Conclui-se que se faz necessário à implementação de educação continuada e permanente, visando fornecer conhecimento e orientação a fim de conscientizar os profissionais quanto aos riscos os quais estão expostos e os recursos disponíveis para evita-los, faz-se necessário também uma rigorosa fiscalização quanto à disponibilidade e conservação dos equipamentos de proteção individual a fim de atender todos os profissionais expostos aos riscos biológicos.

Autoras: Vanessa Reis e Alynne de Oliveira Martins



Ficou interessado? Conheça nossos cursos MBA's e Express